RELATO PEDAL QUINTA FEIRA DIA 29.05.2014

Publicado: 30 de maio de 2014 por cmarquetti em Duas Rodas

O SOL DESCEU CEDO, TRAZENDO A SOMBRA SOBERANA DA TARDE, FAZENDO ESCURECER OS QUATRO QUANTOS DA CIDADE. MANGUITOS, PERNITOS, CORTA-VENTOS, LUVAS CUMPRIDAS VESTIAM EM MULTI-COLORIDOS AS TRINTA E DUAS CRIATURAS DA NOITE – BIKER-LOVERS NOTURNOS, MUDANDO O FIGURINO NESTA NOITE DE QUINTA FEIRA NO PATIO DA ASTEL. EXCETO O GERMANO GIRÃO QUE EXIBIA UM MODELITO VERÃO, CHEIO DE CALOR. ENTÃO DEPOIS DO DISCURSO E RECOMENDAÇÕES DO CAPITÃO SOUZA SEGUIMOS O NOSSO ROTEIRO CICLÍSTICO DA NOITE, QUE É CONTADO EM VERSOS

ROTEIRO INVERNAR

Na distância que nos separa dentro da noite invernar

As estrelas lhes mostram o caminho sempre no mesmo lugar

São Bike Lovers noturno, trinta e dois na concentração

Transformando as quintas de noite a sua religião.

Esperando a hora total no relógio do capitão.

Saímos do Santa Monica, formando um grande cordão

Com luzes flamejantes ao longe, chamando toda atenção.

Pedalando em fila indiana pra nos dar maior proteção

Na hora nervosa da noite, com muita disposição.

Apesar do frio nas canelas, o pedal é nossa paixão.

Todos bem protegidos, exceto o GERMANO GIRÃO.

Acessamos a beira mar com baixa velocidade

Pra passar debaixo do túnel e chegar à Universidade.

Depois do trevo da UFSC o trânsito trava total.

Ultrapassamos carros e motos no trecho do Pantanal.

Uns na frente apressados, estão no treino tão no gás

O EDINHO fecha o grupo, geralmente vai atrás.

Tudo fica mais calmo ao chegar ao Armazém Vieira

Olhando para um lado e pro outro, e pro verde da sinaleira.

Pra passar seguro e pegando a esquerda para a Costeira.

Vão clipados, enfileirados seguindo uma linha reta.

Vão à via ciclovia até o Trevo da Seta.

Muitas lojas poucos lares, casas clandestinas

No trecho do Rio Tavares… Fiquem atentos as buzinas

Carros espremem de um lado, motos no meio da via.

Moradores nas calçadas, e trecho sem ciclovia.

Mulheres curiosas, debruçadas na janela.

Vendo os ciclistas passarem na Rua Pau de Canela.

Transeuntes assustados, mulher gravida que acena

O Corpanzil segue aderente passando na Lagoa Pequena

Encolhidos em cima da bike, aposto que ninguém viu

O DANIEL na beira da estrada assoviando o seu assobio

Enrolado na sua japona, batendo o queixo de frio.

Alcançando Osni Ortiga vão sempre as disparada

Deixando estrelas no céu, dentro da noite velada.

Os apressados vão à frente, pensando em competição

Os últimos são os primeiros na Lagoa da Conceição.

O corpanzil segue adiante, ainda em procissão.

Subindo e descendo o morro pro local de concentração

Uns deixam um abraço, com frio não tem lanche não.

Outros vão pro Gaucho na companhia do Germano Girão.

NICO/2014

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s