EM HOMENAGEM AO CICLISTA EGON KOERNER JUNIOR

Publicado: 16 de março de 2014 por cmarquetti em Duas Rodas

ESTA POESIA É DEDICADA A TODOS OC CICLISTAS MORTOS POR ATROPELAMENTO NESSE PAIS E EM ESPECIAL AO NOSSO COMPANHEIRO CICLÍSTICO EGON KOERNER JUNIOR QUE FALECEU ATROPELADO POR UM MOTORISTA BÊBADO, QUANDO PARTICIPAVA DE UMA PROVA DE SUPERAÇÃO – AUDAUX NA CIDADE DE CURITIBA.

BICICLETA FANTASMA

Cabisbaixa as margens da estrada, subjugada, punida, ignorada, batida pelo tempo.

Sou bicicleta fantasma, minha morte faz te lembrar.

Que hoje sou bicicleta sem alma; muitas outras eu tento salvar.

Dividida, atônita, aturdida, pressa ao teu passado; sofro só de vê-los passar sem um corpo a me pedalar.

Sou bicicleta branca, fantasma, sabe lá o nome que querem me dar,

Sou calada, amordaçada, indefesa e não posso falar.

Sou bicicleta sem alma, minha morte faz te lembrar

Ninguém sabe agora és morta.

Nem disso eu posso falar.

Amordaçam minhas rodas não posso gritar.

Entre amarras e presilhas, meu corpo minhas rodas estão livres mais não posso tu levar.

Sou bicicleta morta, o significado de estar morta só eu posso lhes mostrar.

Sou uma velha, desprezada, reciclada, remontada sabe lá, o nome que querem me dar,

Mas sou bicicleta morta e da morte te fazer lembrar.

Sou menina, sou menino, não importa! Sou simplesmente bicicleta morta.

Fui roubada, ultrajada para outro me usar, mas sou bicicleta morta e pro meu lugar devo voltar.

Vejo amigos, vejo estranhos, vejo a vida me rondar.

Vejo as lagrimas da amada que se curva a chorar.

Vejo luas, tempestades, vejo o inverno passar.

Vejo flores de saudades, lembranças a me acalentar.

Represento vida e morte daqueles que vejo passar.

Sou bicicleta morta, e morta estou,

Sou bicicleta branca, e branca estou,

Sou fantasma sem alma, sabe lá o nome que ainda terei

Fantasma sem alma; morta está… e branca me tornei.

Tu que me fizeste fantasma, branca sem alma, de ti sempre lembrarei.

NICO/ 2014

Anúncios
comentários
  1. ruysamuel espndola disse:

    Muito triste esse fato. Ainda quantos perecero para que atentemos para o respeito ao ciclista e seu direito de locomoo segura? Excesso de veculos. Cidades cheias de carro. Impacincia, embriaguez ao volante e fala de alteridade, de preocupao com a vida alheia. E morreu participando de prova. Ainda mais triste e escandaloso. Pois as autoridades que guarneciam ou deveriam guarnecer a prova precisavam e precisam dar mais segurana aos competidores.

    Date: Sun, 16 Mar 2014 23:38:27 +0000 To: ruysamuel@hotmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s